Projeção da inflação em 5%: o que significa?

Parece que a inflação virou uma pulga atrás da orelha do Banco Central. Na última ata do Copom, a previsão da inflação aumentou para 5% nesse ano de 2021.

Mas, o que exatamente isso significa?

Embarca comigo aqui que eu te explico tudo.

O que é essa projeção?

Em primeiro lugar, nós brasileiros temos um grande medo da palavra inflação, e não é por pouca coisa não. O início dos anos 90 foi marcado por uma hiperinflação no país, que chegou em 5.000% ao ano.

Basicamente, os preços dos produtos e serviços chegavam a crescer em algumas horas. Mas, porque eu estou falando disso?

Toda vez que a inflação do país aumenta, existe uma grande tensão que ronda o Banco Central para controlar rapidamente esse fator.

Assim, o Brasil está passando hoje por um aumento de inflação. E, as reuniões do Comitê de Política Monetária que traz a projeção do IPCA, que é o medidor de inflação, no ano, confirma isso.

No início de janeiro desse ano de 2021, a projeção era de 3,6%, e na ata lançada ontem, essa previsão está de 5% ao ano.

Podemos pensar que é uma diferença pequena, mas esse aumento repentino de inflação em menos de 3 meses causam essa tensão que foi falado acima.

Será que o BACEN conseguirá ter controle sobre esse inflação no nosso país?

Os motivos dessa alta na inflação

Essa alta na inflação tem 2 fatores que contribuem para existir. A taxa de juros baixa e o “boom” das commodities.

Se você quer saber mais sobre esses dois fatores, cliquem no nomezinho deles acima.

Sobre o boom das commodities, não há muita coisa que o BACEN pode fazer. Porém, sobre a taxa de juros ele é o único que consegue fazer algo.

E o trabalho já começou a ser feito. Na última semana, houve um aumento da taxa de juros de 2% ao ano para 2,75% ao ano. Foi o maior aumento entre as maiores economias do mundo.

Assim, essa medida foi tomada única e exclusivamente para frear essa inflação no país, que cresceu de uma vez nos últimos meses.

E ela veio no pior momento possível, onde a renda das famílias estão decrescendo.

Ver a imagem de origem Projeção de inflação

Metas de inflação

Do mesmo modo, algo que preocupa é a meta de inflação do Banco Central. Dessa maneira, o BACEN todo ano projeta a meta de inflação para o ano seguinte. Assim, bater essa meta mantém a credibilidade do órgão.

Para quem não sabe, o Real é uma moeda fiduciária, ou seja, ela tem como lastro a credibilidade do Banco Central, se essa credibilidade não existir, nossa moeda não terá valor nenhum.

O órgão havia colocado a meta desse ano para 3,75% ao ano. Assim, provavelmente não iremos bater a meta.

Mas é claro, não foi algo desenfreado, a diferença é de 1,5% no ano. Porém, lembra daquele fantasma da inflação? Ele anda assombrando por ai, e quando algo assim acontece, ele dá aquele susto rs.

Ver a imagem de origem projeção de inflação

O que pode acontecer daqui em diante?

O próprio Banco Central fala que a situação da inflação tem dois gumes. O primeiro deles é a economia do Brasil ficar estática ainda esse ano.

Assim, com a economia “morna”, a demanda por produtos e serviços tende a não aumentar, fazendo com que a inflação se mantenha ou até diminui.

Isso aconteceria em um cenário de avanço da pandemia durante o ano, pois existe a insegurança física e monetária das pessoas fazem elas consumirem menos.

Por outro lado, o gasto do governo vai continuar aumentando e a crise fiscal se estendendo mais. Assim, a crise fiscal pode ser um dos motivos de elevar a inflação no país ainda mais se as reformas que estão no Congresso não passarem também.

Eae, gostou do texto? Comente aqui em baixo para a gente.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post Anterior

Como seria uma sociedade sem o banco central?

Proximo Post

Saiba tudo sobre a compra do BIG pelo Carrefour

Talvez você goste