Por que a Volkswagen Brasil vai parar sua produção?

Na última sexta-feira (19) a diretoria da Volkswagen Brasil, empresa automobilística alemã que atua no país, decidiu suspender suas atividades por 12 dias no país.

O porque dessa medida, como e quem ela impacta você confere no texto de hoje. Continue lendo!

Qual a relação da empresa com o Brasil?

Antes de mais nada, Volkswagen é uma empresa fundada em 1937, na cidade de Berlim, Alemanha. Sendo assim, após quase um século de presença no mercado, a Volks se tornou a maior empresa de veículos do mundo.

Volkswagen GIFs | Tenor

Atualmente, a empresa possui capital fechado, e o Grupo Volkswagen é responsável pela gestão de várias outras marcas que conhecemos no cenário automobilístico. Por exemplo:

  • Volkswagen
  • Audi
  • Bentley
  • Bugatti
  • Lamborghini
  • Porsche
  • Ducati

Dessa forma, os carros do grupo estão presentes na maioria dos países, e abrangem desde a classe média até as elites econômicas. Por isso, tê-la como parceira pode ser muito vantajoso. E o Brasil possui esse privilégio.

Nos dias atuais, o Brasil é o segundo maior parceiro da Volks fora da Alemanha, perdendo apenas para a China. Sendo assim, nosso mercado é o terceiro mercado que mais consome os carros da empresa.

Por isso, somos muito vantajosos para eles e eles para nós, já que eles possuem montadoras no Brasil e geram empregos para todo o país.

Por que a Volkswagen Brasil vai parar?

Desse modo, durante 12 dias a Volkswagen Brasil decidiu interromper suas atividades em todo o país e mandar os trabalhadores para casa. O motivo é o mesmo que vem causando a maior parte das preocupações: a pandemia de COVID-19.

Com o aumento das casualidades aumentando e o número de óbitos chegando a 3000 na última semana, a diretoria decidiu parar a produção geral durante esse tempo e continuar apenas com os serviços essenciais das fábricas.

Com isso, a partir de quarta-feira (24) as fábricas de Taubaté, São Bernardo do Campo, São Carlos (SP) e São José dos Pinhais (PR) estarão suspensas por 12 dias.

Illustrated campaign on social pages for Volkswagen | Car animation, Pixel  art design, Vector animation

Quem a medida afeta?

A medida deve afetar cerca de 15 mil trabalhadores dessas fábricas, que terão seus serviços interrompidos.

Ainda mais, o presidente da marca na América Latina Pablo Di Si, em comunicado pela GloboNews, pediu aos funcionários que entendam para que serve a medida:

“[é preciso] estimular e comunicar de uma forma clara que a ação não são férias ou um passe para ir em um churrasco, é para ficar em casa”.

Desse modo, a intenção da empresa segundo o próprio presidente latino é de que os funcionários fiquem resguardados em casa, sem correr riscos com o COVID-19.

Principalmente, porque um único funcionário infectado em alguma dessas fábricas poderia colocar todo o resto em risco.

As expectativas gerais são de que, caso os números da pandemia não sejam controlados, cada vez mais empresas grandes tomem essas atitudes, já que elas visam não apenas manter os funcionários seguros, mas também proteger o próprio futuro das fábricas.

Ainda mais, a longo prazo, caso as medidas se tornem constantes, essas marcas podem ter prejuízos em suas produções. Por isso, há o receio de que, no futuro, os funcionários sejam prejudicados.

No entanto, em um primeiro momento, a medida é a melhor estratégia para todos, de acordo com o grupo Volks.

E você, o que pensa sobre a medida? Deixe sua opinião nos comentários!

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post Anterior

Novo marco do gás aprovado: o que acontece agora?

Proximo Post

O que é multiplicador keynesiano?

Talvez você goste