Plano de vacinação: saiba porque ele é importante

Devido ao mundo caótico que estamos vivendo, a palavra que mais tem sinônimo de esperança nesse momento é “vacina”. Todos esperam ansiosamente o momento de imunização para terem de volta uma “vida normal”.

Mas para isso, o país precisa ter um plano de vacinação.

Continue lendo para saber qual é o plano de vacinação do Brasil e porque ele é importante para evitar o pânico nas pessoas.

Fases do plano de vacinação no Brasil

Apesar de não existir uma data definida, o Ministério da Saúde anunciou um plano de vacinação preliminar contra a Covid-19. A princípio, existirá 4 fases, priorizando diferentes grupos da população.

  • 1ª fase: Trabalhadores da área de saúde, idosos com mais de 75 anos e brasileiros acima de 60 anos que vivem em instituições de longa permanência.
  • 2ª fase: Idosos de 60 a 74 anos.
  • 3ª fase: Indivíduos com condições de saúde que estão relacionadas a casos mais graves de Covid-19.
  • 4ª fase: Professores, profissionais das forças de segurança e salvamento, funcionários do sistema prisional e a população privada de liberdade.

Porém, não houve declaração por enquanto do resto da população que não se encaixa na lista acima.

Em suma, o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros, afirma que esse é apenas o plano preliminar e o definitivo vai depender da disponibilidade e do licenciamento das vacinas quando chegarem no Brasil.

Leia também: 7 bilhões de pessoas: como vacinar toda a humanidade? 

Plano de vacinação

Legislativo definirá estratégia

Com um plano de vacinação falho e que não engloba toda a população brasileira, o poder legislativo teme que a população entre em pânico, tendo em vista que os outros países já começaram a vacinação.

Aparentemente, esses países estão lidando melhor com a logística de distribuição da vacina, o que leva a população rica do Brasil se planejar para vacinar no exterior.

Em suma, para resolver esse problema, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, definirá uma estratégia em relação ao plano de vacinação.

Ele prioriza agir de maneira integrada com o governo, isto é, união do legislativo com o executivo, mas pretende avançar mesmo assim caso essa “aliança” não seja feita.

Maia critica a falta de um plano definitivo e de orientações ao setor privado em relação às vacinas. Além disso, a indefinição sobre quais vacinas o governo vai adotar é um dos pontos negativos do plano de vacinação.

Caso o governo não determine um calendário, o Legislativo deve tomar alguma medida ainda neste ano.

Anvisa aprova regras para uso emergencial de vacinas

Uma lei aprovada em maio deste ano pelo Congresso estabelece prazo de 72 horas para que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorize, de forma excepcional e temporária, a importação e a distribuição de medicamentos e insumos para o combate à Covid-19 que já tenham sido aprovados por algumas autoridades estrangeiras.

Isso significa que a Anvisa poderá analisar pedidos de laboratórios e conceder ou não autorização temporária para aplicação de doses. Para o pedido ser aprovado, existe uma lista com requisitos mínimos de segurança, qualidade e eficácia que devem ser cumpridos.

Esse tipo de permissão não substituiu o registro sanitário no Brasil, condição necessária para venda de vacinas e aplicação em toda a população.

Dória e a vacina chinesa

O governador de São Paulo, João Doria, prometeu a vacinação a partir de 25 de janeiro de 2021. Em síntese, a vacina escolhida foi a CoronaVac, desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, que se encontra na terceira fase de testes e ainda não tem aprovação da Anvisa.

Em conclusão, segundo a Anvisa, o pedido de uso emergencial e temporário deve ser encaminhado pelo desenvolvedor da vacina.

Happy Corona GIF by MUYLOCO

 Leia também: O que Bolsonaro quis dizer sobre a vacina chinesa? 

Por fim, o que você achou do texto? Não esqueça de compartilhá-lo com seus amigos!

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post Anterior

Entenda as 4 bases da fórmula do Produto Interno Bruto

Proximo Post

O que são as Organizações Internacionais e como elas impactam a economia?

Talvez você goste