Os crescimentos exponenciais das 7 principais streamings do Brasil

Com mobilização mundial da sociedade devido a pandemia, interrompeu-se também a abertura dos ambientes de entretenimento. Entre eles os shoppings, bares, restaurantes, estádios, etc.

Sendo assim, mediante o cenário atual, a população buscou alternativas para que pudessem substituir as aglomerações e se entreterem, sem que precise sair de suas casas.

Com isso, as plataformas de streaming, já conhecidas por suprirem essa demanda, têm alcançado seus crescimentos exponencialmente em cada trimestre.

Ainda mais, os dados nos explicam como as 7 principais plataformas de streamings do Brasil cresceram no último ano pelas causas citadas acima.

Quer descobrir mais sobre os números dos streamings que mais cresceram? Dá uma olhadinha:

NETFLIX

Em primeiro lugar entre os streamings que mais cresceram, temos a Netflix. Desse modo, no fim de 2019, a empresa projetou um crescimento de 7 milhões de assinantes para o primeiro trimestre de 2020.

O crescimento real da base de usuários foi de 15,77 milhões, mais do que o dobro do que havia sido inicialmente previsto. Sendo assim, isso levou o total de assinantes da companhia para 182,86 milhões.

Enquanto isso, a empresa viu suas receitas chegarem à casa de US$ 5,77 bilhões no período, um crescimento de 27,58% na comparação com o primeiro trimestre de 2019, e lucro de US$ 709 milhões, equivalente a um aumento de 106% em comparação com o ano anterior.

Ainda mais, isso permitiu que a Netflix passasse a investir mais em filmes e séries premiados e de alta qualidade.

AMAZON PRIME

Logo em seguida, vem a empresa de Jeff Bezos. Dessa forma, a Amazon divulgou recentemente seu balanço do quarto trimestre de 2020 e deu mais alguns detalhes sobre seu serviço de assinatura, o Amazon Prime.

Segundo a empresa, o período de maior adesão ao Prime foi entre outubro e dezembro, no qual o serviço atingiu a marca de 150 milhões de usuários no mundo todo.

O Amazon Prime e outros serviços da empresa, como o Amazon Music Unlimited, registraram faturamento de US$ 5,23 bilhões no quarto trimestre do ano passado. O resultado é 32% melhor que o resultado anterior, registrado no mesmo período do ano anterior.

Ainda mais, a Amazon Web Services (AWS), plataforma de computação em nuvem, teve faturamento de US$ 9,95 bilhões e um crescimento de 34% em relação ao período passado. No entanto, a área da empresa que mais cresceu foi a de anúncios: registrou US$ 4,78 bilhões em faturamento, 41% a mais que no último trimestre do ano anterior.

No total, o faturamento da Amazon no quarto trimestre de 2019 ficou em US$ 87,4 bilhões, 21% a mais do que nos últimos três meses de 2018. A companhia teve lucro de US$ 3,26 bilhões, com crescimento anual de 8%.

DISNEY+

A Walt Disney Company divulgou seus resultados financeiros de 2020, e a empresa comemora que o Disney+ atingiu a marca de 94,9 milhões de assinantes. Com esse número, o grupo está mais próximo de alcançar a Netflix, o maior serviço de streaming do mundo.

Sendo assim, a Disney ainda não ultrapassou a Netflix e mantém uma distância considerável: a concorrente encerrou o ano passado com 203,67 milhões de usuários de streaming. Ainda assim, a comparação é inevitável, porque o Disney+ conquistou 94,9 milhões de assinantes em apenas 14 meses de existência.

Ainda mais, a empresa de Mickey Mouse esperava atingir a marca de 90 milhões de assinantes no Disney+ apenas em 2023. Com a meta alcançada antes da hora, a empresa revisou o planejamento e espera ter cerca de 260 milhões de usuários até 2024.

YOUTUBE

De acordo com um relatório do YouTube, 120 milhões de pessoas consumiram conteúdo da plataforma em seus televisores só em dezembro de 2020.

O diretor de produtos da empresa, Neal Mohan, apresentou os dados em uma reunião com executivos da Interactive Advertising Bureau. Em março do ano passado, a audiência do YouTube nas TVs chegou aos 100 milhões de espectadores. No quarto trimestre de 2020, a empresa cresceu 46% em comparação com o ano anterior, e faturou US$ 6,89 bilhões.

SPOTIFY

Da mesma forma, o Spotify divulgou números atualizados de sua base de usuários referentes ao 1º trimestre. O total de membros na plataforma cresceu 24%, chegando a 356 milhões de pessoas com uma conta ativa.

Destes, 158 milhões são assinantes do plano premium (alta de 21%), onde uma taxa de assinatura é cobrada pela reprodução de músicas sem anúncios ou interrupções, dentre outros benefícios.

Ainda mais, no que tange ao lado financeiro, o Spotify teve lucro de 23 milhões de euros, contra um prejuízo de 145 milhões, um ano antes. O faturamento foi de 2,15 bilhões de euros, alta de 16%.

TWITCH

Já no mundo dos games, a Twitch teve um aumento significativo em seus números. Desse modo, em 2019, por exemplo, a plataforma totalizou 9 bilhões de horas visualizadas. Em 2020, o número esteve perto dos 18 bilhões de horas, quase o dobro do ano anterior.

Dessa forma, o streaming de jogos teve um aumento de 83%. O relatório foi produzido pela StreamElements em parceria com a Arsenal.gg.

O crescimento do total de horas assistidas começou a crescer em abril, período no qual a pandemia estava em seu auge, principalmente em países da Europa.

GLOBOPLAY

O consumo do serviço de streaming da Globo, o Globoplay, disparou 119% na comparação anual. O resultado é atribuído à transmissão 24h do programa Big Brother Brasil. Dados foram obtidos pelo Notícias da TV.

Sendo assim, o Globoplay tornou-se a principal plataforma para acompanhar o reality show em tempo real. De acordo com o site, em março de 2021 os usuários do streaming assistiram a 253,3 milhões de horas de conteúdo, mais que o dobro do mesmo período do ano passado.

Em março de 2020, foram 115 milhões de horas. No 1º trimestre de 2021, cada assinante passou uma média de 35,3 horas por mês consumindo conteúdo no streaming da Globo. Em 2018 eram 9,6 horas, em 2019 eram 20, e em 2020 eram 33,4.

E aí, gostou de saber sobre os números dos 7 streamings que mais cresceram em 2020? Deixe seu comentário abaixo e envie o texto para seus amigos!

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post Anterior

O que é a CEPAL e qual sua importância para a economia?

Proximo Post

10 palavras para entender mais sobre ações

Talvez você goste