O que são FIDCs e como investir neles.

O mundo dos investimentos sempre tem um “queridinho da galera” em determinadas ocasiões. Com a taxa de juros baixa, os Fundo de Investimento em Direitos Creditórios, ou FIDCs, se tornaram um deles.

Mas, o que são esses fundos e como investir neles?

Fique comigo que eu te explico.

O que é Direito Creditório?

Antes de mais nada, vamos entender o que é um Direito Creditório. Tudo que uma empresa tem direito de receber, é um Direito Creditório. Assim, pagamentos por cheques, parcelas de cartão de crédito e aluguéis, são exemplos disso.

Dessa forma, esse dinheiro a loja irá receber depois de um prazo, vamos supor que o seu José fez uma compra de café na mercearia, mas para pagar daqui a 30 dias ainda.

Porém, pode acontecer e acontece com muita frequência da empresa precisar daquele dinheiro imediatamente. Ou seja, se a mercearia precisar do dinheiro do café imediatamente, ela pode pegar um empréstimo em bancos ou transformar essa dívida do cliente em títulos públicos.

Nesse texto, vamos focar nessa segunda opção. Dessa forma, a loja oferta esses pagamentos a receber para o mercado financeiro, geralmente por um valor menor do que a dívida em si.

Assim, após o mercado comprar esses títulos, quando o José pagar esse café, o dinheiro dele vai diretamente para o comprador do mercado financeiro. Essa prática tem um nome, no caso, Securitização.

I Got This Credit GIF by Hustlers FIDCs

FIDCs

Agora que sabemos o que é Direito Creditório, vamos ver como funcionam os Fundos de Investimento de Direito Creditório (FIDCs).

Primeiramente, para ter esse nome, as FIDCs são obrigadas a investir 50% do seus investimentos em direitos creditórios.

Dessa forma, as Instituições Financeiras que “controlam” o Fundo vendem cotas dos FIDCs. Com esse dinheiro das cotas, ela consegue comprar esses direitos creditórios. Assim, as pessoas participantes desse fundo são chamado de cotistas.

Juntamente com isso, os FIDCs podem ser abertos ou fechados. Quando abertos, as cotas podem ser resgatadas a qualquer momento. Ou seja, se você investe e quiser ou precisar resgatar esse dinheiro, você consegue a qualquer hora, de acordo com as regras do fundo.

Por outro lado, as FIDCs fechadas só permite que o resgate seja feito ao término de um período. Com meus estudos sobre investimento, eu já pude observar alguns padrões e, geralmente quando a aplicação não é resgatável, sua rentabilidade pode ser maior.

Ver a imagem de origem FIDCs

Fonte: Mont Saint

Risco x Retorno

No início do texto, eu disse que as FIDCs é uma das queridas do mercado financeiro atualmente. Isso se dá pelo fato da rentabilidade poder chegar até 150% do CDI. Porém, o risco desse investimento é mais alto.

Os FIDCs são considerados investimento de Renda Fixa, porém, a garantia de retorno é o pagamento de dívidas de clientes. O exemplo dado foi muito simples, mas ás vezes esses Direitos Creditórios podem chegar a milhões de reais.

Geralmente, para uma empresa fazer securitização, esses valores são bem altos. Por isso, apenas pessoas que já possuem experiência, e dinheiro, podem investir em FIDCs.

rich make it rain GIF by SpongeBob SquarePants

• Veja também: Entenda o que são e como usar os dividendos

Como faz para investir em FIDCs?

Hoje, para ter o direito de investir em uma, o investidor deve ter no mínimo 1 milhão de reais aplicados e fazer um aporte inicial de 25 mil reais. Assim, poucos no Brasil que tem esse poder aquisitivo.

Porém, as FIDCs viraram assunto justamente pelos “boatos” de que a Comissão de Valores Mobiliários, ou CVM, quer modernizar e tirar essa barreira de entrada gigante dos FIDCs.

As FIDCs são produtos das Instituições Financeiras, então é possível comprar cotas a partir delas mesmo. Hoje em dia, geralmente essas compras podem ser feitas pela internet.

E se você viu aqui qualquer palavra desconhecida e ficou confuso sobre ela, indico ler nosso “mini dicionário” com as palavras que todo investidor deve conhecer. Para saber mais, clique nos links abaixo.

Gostou do texto? Compartilhe ele para amigos e familiares.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post Anterior

Entenda tudo sobre a troca dos ministérios do governo Bolsonaro

Proximo Post

IGP-M mostra 30% de inflação, o que isso significa?

Talvez você goste