Rússia x União Europeia: por que o país expulsou 7 diplomatas?

No final de abril, a Rússia expulsou sete diplomatas de países da União Europeia.

Os representantes da Eslováquia, Lituânia, Letônia e Estônia foram convidados a se retirar em 28/04. O ministério russo das Relações Exteriores declarou que esses países seguiam uma “linha abertamente hostil” com Moscou.

Mas isso é devido ao apoio desses países às acusações da República Tcheca de espionagem russa no seu território.

Quer entender o contexto dessa medida? Então, continua com a gente.

Acusações de espionagem na República Tcheca

Em primeiro lugar, a expulsão dos sete diplomatas de países bálticos foi um ato recíproco. Isso porque ela veio como resposta à expulsão de diplomatas russos por parte desses países.

Por sua vez, a razão para a medida veio do apoio deles às declarações da República Tcheca sobre a interferência russa em um incidente no país. Em 2014, a explosão de um depósito de munições na região de Zlin matou duas pessoas, e trouxe grandes danos materiais.

República Tcheca Rússia explosão
O depósito após a explosão, em 16/10/2014.

As investigações sobre o caso indicam que o serviço secreto da Rússia (GRU) estaria envolvido no incidente.

Além disso, a polícia tcheca afirma que os dois suspeitos portavam os mesmos passaportes utilizados no caso do envenenamento do ex-espião russo Sergei Skripal, em 2018 no Reino Unido.

Por isso, o primeiro ministro checo, Andrej Babis, declarou em 17/04 que “existe uma suspeita bem fundada sobre o papel de membros da Inteligência militar russa … na explosão“.

Da mesma forma, Bohuslav Sobotka, que foi o primeiro ministro tcheco durante o incidente, disse que ele representou “o maior ataque russo em solo tcheco” desde a invasão da Tchecoslováquia em 1968.

Em seguida, Sobotka defendeu que “esse é um ataque da Rússia a um membro da União Europeia e da OTAN“, e que isso deve ser levado a sério.

Crise diplomática com a Rússia

A República Tcheca identificou 18 diplomatas russos suspeitos de envolvimento no caso, e logo após os expulsou do país.

Moscou, por sua vez, respondeu expulsando 20 diplomatas tchecos do seu país. O ministro das Relações Exteriores, Sergey Lavrov, declarou que isso é uma “continuação de uma série de ações anti-russas” que a República Tcheca vem tomando nos últimos anos.

No dia seguinte (20/04), o ministro tcheco das Relações Exteriores, Jan Hamacek, se disse disposto a expulsar todos os diplomatas russos de Praga. Ele afirmou: “estou preparado para tudo. Inclusive para construir novas relações a partir do zero. O que significa que mandaríamos todos para casa“.

Logo depois, Praga também declarou que iria expulsar mais 60 funcionários da embaixada russa. Isso para que a missão russa ficasse do mesmo tamanho que a missão tcheca em Moscou.

Riot police guard the area as protesters gather in front of the Russian Embassy in Prague, Czech Republic, April 18, 2021. (AP Photo)
Polícia em frente à embaixada russa na República Tcheca, que foi palco de protestos em 18/04.

Afinal, a crise diplomática entre Praga e Moscou se espalhou. Agora, a relação da Rússia com o Ocidente está em um dos seus piores momentos em vários anos. Pode ser que a tensão esteja em seu maior nível desde a Guerra Fria.

Em 2018, o assassinato de Skripal levou à expulsão de mais de 100 diplomatas russos. Foram 60 por parte dos EUA, e 23 por parte do Reino Unido. Do mesmo modo, vários outros países também fizeram isso.

Também há outros fatores que agravam a situação. A presença militar da Rússia na fronteira com a Ucrânia é um deles. Por outro lado, a prisão do opositor político Alexei Navalny é um ponto importante. E seu estado de saúde também: a Rússia foi acusada de envenená-lo em 2020.

UE: expulsão de diplomatas

Logo em seguida, os demais países da UE responderam a isso. Lituânia, Letônia, Eslováquia e Estônia declararam apoio a República Tcheca, e do mesmo modo expulsaram diplomatas russos dos seus países.

Por causa disso, a Rússia reagiu expulsando diplomatas desses países. Moscou criticou a “falsa solidariedade” deles com Praga, em suas “ações indiscriminadas contra a Rússia”.

Ou seja, foi o ato de declarar apoio a Praga o que motivou as expulsões pela Rússia. As expulsões de diplomatas russos dos países bálticos são um sinal de que eles aceitam as denúncia contra a Rússia. Já a expulsão por parte da Rússia é uma defesa contra elas.

A UE publicou uma declaração escrita sobre o caso. Ela afirmou que considera muito sérias as conclusões da investigação. Além disso, a UE também declarou apoio às ações da República Tcheca até aqui.

Além desses países, os EUA e o Reino Unido logo em seguida também declararam seu apoio.

A relação da Rússia com a UE também vem se deteriorando. A Rússia expulsou três diplomatas da Alemanha, Suécia e Polônia em fevereiro. Isso porque eles teriam se manifestado em apoio a Navalny.

Diante disso, esses países também expulsaram diplomatas russos. A Rússia considerou isso uma interferência nos seus assuntos internos. Lavrov chegou a chamar a UE de “um parceiro não confiável“.

Дебилы Thinking GIF - Дебилы Thinking Stress GIFs

Gostou do texto? Comenta aqui embaixo a sua opinião.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anterior

10 palavras para entender mais sobre ações

Próximo

O Brasil pode sofrer sanções comerciais por causa da Amazônia?