O passaporte de vacina nas empresas americanas

Virginia vaccine passports, COVID-19, Delta, QR codes, mandates

Algumas das maiores empresas nos Estados Unidos, onde a resistência à vacinação é maior que no Brasil, se viram obrigadas a agir nos últimos dias, diante do avanço da variante Delta do novo coronavírus.

Elas passaram a exigir vacinação obrigatória dos funcionários na volta ao trabalho presencial.

Empresas como Google, Facebook, Microsoft, Walmart, Uber, United e Lyft tomaram decisões similares nos últimos dias.

A Tyson Foods, por sua vez, anunciou na terça-feira que a vacinação será obrigatória a partir de 1º de novembro para todos. Com a explosão de casos pela variante delta, “é um bom momento para passar à etapa seguinte”, avalia a diretora médica da empresa.

Pouco menos da metade dos funcionários da Tyson Foods estão vacinados até o momento.

A Casa Branca anunciou na última sexta que metade da população americana está completamente imunizada.

O que dizem especialistas

Como destaca Peter Cappelli, professor na Wharton School, as empresas “esperavam primeiro ver quantos funcionários se vacinariam por vontade própria”. Se algumas empresas ainda são reticentes a impor a vacina, isto se deve sobretudo a razões políticas, avalia o especialista.

Vaccines Autism GIF - Vaccines Autism Argument GIFs

A Walmart, por exemplo, tornou a vacina obrigatória para os funcionários da sua sede, mas não para os que trabalham em supermercados e armazéns.

“Essas lojas ficam principalmente em áreas rurais, onde as forças antivacina são mais enraizadas”, destaca Cappelli.

Apesar de ser um momento em que é difícil convencer os indecisos, os empregadores não querem assumir o risco de dissuadir seus funcionários.

“Esperávamos ter saído deste rolo nesta época”, destaca Michael Urban, da escola de ciência da saúde da universidade de New Haven. “Mas não é o caso porque muitas pessoas não confiam no sistema”.

Mas para as pequenas empresas que conseguem apenas sobreviver e devem se manter a par das mudanças das regras, seria mais fácil que as autoridades decidam impor a vacinação para todos, acrescenta.

Imunização obrigatória na Disney

Lets Get Vaccinated Vaccination GIF - Lets Get Vaccinated Get Vaccinated Vaccination GIFs

A Disney está entre as poucas grandes empresas com uma exigência mais ampla de vacinação, inclusive nos parques, mesmo com a resistência de alguns funcionários.

Além de exigir vacinas para trabalhadores não sindicalizados, a Disney disse que todos os novos contratados deverão estar vacinados antes de começarem a trabalhar.

Incluindo funcionários que mantêm relações diretas com os hóspedes do parque temático, fotógrafos, assistentes administrativos e outros funcionários dos parques temáticos.

Foi o mais longe que a empresa conseguiu ir sem assinar um acordo com os sindicatos que representam a maior parte de seus funcionários. O Walt Disney World na Flórida, por exemplo, tem mais de 65 mil trabalhadores — cerca de 38 mil são sindicalizados.

A Disney está agora buscando a aprovação dos  sindicatos para a vacinação obrigatória nos parques da Flórida e da Califórnia, onde dezenas de milhares de trabalhadores do Disneyland Resort  são sindicalizados.

Casa Branca elogia iniciativa das Empresas

A Casa Branca elogiou as medidas. Na semana passada, por exemplo, o presidente dos EUA, Joe Biden, decidiu que todos os servidores federais terão que se imunizar, sob pena de serem isolados em repartições.

— Quero agradecer ao Walmart, Google, Netflix, Disney, Tyson Foods por suas ações recentes exigindo vacinação para os funcionários— disse o presidente Joe Biden em uma coletiva de imprensa.

Biden acrescentou:

— Olha, eu sei que não é fácil, mas vou apoiá-los. Outros se recusaram a avançar. Acho isso decepcionante.

Mas a maioria dos outros grandes empregadores evitou fazer tal exigência.

Hora Da Injeção / Simpsons / Vacina / Exame Médico / Exame De Sangue GIF - Bart Simpson Injection The Simpsons GIFs

A Amazon, o segundo maior empregador privado do país, não anunciou qualquer plano para exigir os certificados de imunizações, assim como a Apple, que adiou o retorno dos funcionários aos escritórios de setembro para outubro, a fim de planejar melhor as medidas de segurança.

Vacinação e a bolsa do Brasil

Os impactos da bolsa de valores são extremamente relevantes.

O mecanismo de mercado funciona com base em segmentos de serviços executados por humanos, agora impossibilitados de exercerem inúmeras funções.

Os investidores se basearam no histórico dos casos de imunização em massa do país para manter as expectativas otimistas.

Por exemplo, durante a crise do H1N1, em 2010, o Brasil vacinou 92 milhões de pessoas três meses. Contudo, tal velocidade não é vista na campanha de vacinação contra a covid-19, em quase 6 meses, apenas 22 milhões de pessoas já tomaram as duas doses.

Investidores acreditam que vacinar a população ativa é fator essencial para que os setores da economia comecem a se recuperar de forma contínua e estruturada.

Vacina é Necessário Desculpe GIF - Sorry Vaccine GIFs

“O mercado olha para a frente, vê a vacinação evoluindo e alguns casos de outros países que vacinaram mais e tiveram queda de novas infecções. Quanto mais rápido vier a vacinação, mais rápido o mercado projeta que vá abrir a economia, com mais possibilidades de crescimento”, afirmou Luciano Telo, CIO da divisão de gestão de patrimônio do banco global Credit Suisse, em entrevista realizada ao E-Investidor.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anterior

Encilhamento: a primeira crise inflacionária do Brasil

Próximo

A entrada da JP Morgan na China