Como a pandemia está afetando a oferta de insumos?

A oferta de insumos é um dos pontos principais para a sobrevivência de todas as indústrias. Afinal, os insumos são todos os elementos necessários para uma produção.

Sendo assim, eles podem ser desde matérias primas, até maquinários e energia. Todos esses elementos juntos servem para a produção de um certo bem ou serviço.

Mas, assim como em outros setores, a pandemia também trouxe imprevistos para o equilíbrio da oferta e demanda das indústrias. Então, se você quer saber o impacto disso para economia, vem comigo!

Com escassez de insumos, indústria tenta garantir aço para operar -  Pequenas Empresas Grandes Negócios | Negócios

A PRODUTIVIDADE DA INDÚSTRIA

Durante a pandemia, a produtividade industrial tem passado por várias fases ruins, e queda nas estatísticas.

Segundo a CNI, Confederação Nacional da Indústria, que é o órgão responsável por coordenar as indústrias brasileiras, essas incertezas causaram uma queda no primeiro trimestre desse ano.

Dessa forma, as horas trabalhadas subiam 1,9%, enquanto a produção diminuía 0,6%.

Em outras palavras, a relação de horas trabalhadas vs produção, caiu 2,5% nesse trimestre, comparado ao último trimestre de 2020.

Porém, esses números não se mantêm estáveis, e são atípicos durante a pandemia por uma série de fatores que combinados impactam na produtividade, como:

  • a falta de estoques
  • alta dos preços
  • baixa oferta de insumos

Como esses fatores se relacionam, irei explicar um pouco mais sobre cada um deles, para você entender de uma vez por todas, sobre o impacto deles para a economia.

Afinal, nos dias de hoje, a indústria ainda ocupa o 2º lugar na participação do PIB brasileiro. Veja abaixo o gráfico:

Gráfico sobre a participação da indústria no PIB
Fonte: CNI, com base em dados das Contas Nacionais Trimestrais – IBGE

A ESCASSEZ DA OFERTA DE INSUMOS

Você sabia que os insumos passam por um processo chamado de cadeia produtiva?

Pois é, esse é o processo responsável por transformar os insumos durante as etapas até a realização dos bens e serviços finais.

Desse modo, a cadeia produtiva engloba desde a extração da matéria prima, o desenvolvimento do produto, o trabalho nas máquinas, até a chegada do produto final e a distribuição.

desequilíbrio da cadeia produtiva afeta oferta de insumos

Sendo assim, todas as etapas da cadeia produtiva são formadas por insumos. Então, já dá pra imaginar o efeito dominó que a falta deles causa para a indústria.

O fato é, que a pandemia desequilibrou a oferta e demanda, o que trouxe situações atípicas para as cadeias produtivas.

Estudos feitos pela CNI, revelam que praticamente 7 em cada 10 indústrias enfrentam dificuldades para enfrentar a pandemia devido a escassez da oferta de insumos, como o setor automobilístico.

Veja mais em: Informática, eletrônicos e veículos estão entre as indústrias com mais dificuldade de atender clientes

Outra pesquisa, mostra que 73% das 26 empresas analisadas passaram em fevereiro por problemas para aquisição de insumos.

Observe que, nem todos os setores passaram por esse mesmo problema, o que mostra uma retomada desigual, o que prejudicou esse equilíbrio.

Ao passo que alguns não conseguiram reativar a planta, não puderam abrir por algum decreto da região, outros atingiram números nunca alcançados devido a mudança do estilo de vida da sociedade durante a pandemia.

Desse modo, surge um novo problema, a dificuldade de comprar insumos do exterior devido aos altos preços.

A DESVALORIZAÇÃO CAMBIAL

Em 2020, o real foi uma das moedas que mais desvalorizou, um problema que vemos ainda hoje.

Maas, como eu sei que esse é um longo assunto, já vou deixar um link para você clicar abaixo e entender mais sobre essa relação.

Desvalorização cambial prejudica oferta de insumos

Como eu estava falando… O real passou por forte desvalorização. Dessa forma, aumentou a dificuldade na compra de insumos do exterior.

Por outro lado, essa desvalorização cambial, tornou mais atrativo exportar insumos para os outros países.

Isso até parece bom, afinal, movimenta a economia, entra moeda estrangeira no país e ajuda no equilíbrio da balança comercial.

Mas não se engane, pois esse foi um dos motivos que prejudicou o abastecimento interno do Brasil.

Dessa forma, os preços dos bens finais aumentaram, assim como a inflação, e a oferta de insumos no mercado doméstico ficaram escassos, o que afetou o nível de estoques.

O NÍVEL DOS ESTOQUES

Com a escassez da oferta de insumos, o problema cambial, e o desequilíbrio da cadeia produtiva, um dos problemas e a solução em muitos casos, foi o controle do nível de estoques.

Desse modo, antes da pandemia, muitas indústrias estavam adotando como forma de redução de custos, o corte na quantia de estoques parados.

Pois o mercado garantia uma facilidade na compra dos bens que fossem necessários, assim como a agilidade nesse processo.

Em contrapartida, tais empresas não colocavam na conta, os imprevistos e os riscos estruturais. O que fomentou o mercado da logística, e a procura por uma boa gestão de estoques.

Em outras palavras, a pandemia afetou e ainda afeta a oferta de insumos, devido ao desequilíbrio das cadeias produtivas, e isso não só aqui no Brasil, mas no mundo inteiro.

As relações internacionais e o câmbio, são afetados diretamente com os riscos não previstos, e isso impacta nas indústrias, nos insumos, nos estoques, que impacta o comércio, que por sua vez impacta os consumidores e outros setores. O efeito dominó que falamos, lembra?

Efeito dominó

Sendo assim, o Brasil e outros países estão em uma busca constante para equilibrar novamente o mercado e ajustar os fatores que falamos anteriormente.

Contudo, a indústria aos poucos começa a se recuperar e no Brasil o nível de confiança do empresário do setor industrial subiu 4,8 pontos, segundo os dados recentes de maio da CNI, mostrando uma melhora.

E aí? Me conta aqui nos comentários se você gostou do texto e compartilhe com os amigos! 😀

Total
153
Shares
2 comentários
    1. Tem razão, Eliane. Infelizmente muitos não estavam preparados para passar por uma pandemia tão difícil como essa e foram afetados. Mas agora vemos empresas repensando sobre seus planos de gestão de riscos, estoques, para conseguir manter o equilíbrio econômico em situações como essa que fogem do controle.
      Muito obrigada pela interação nos comentários! 🙂

      Luana Borges – Redatora do BE.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anterior

Como e por que Biden quer criar um imposto mundial?

Próximo

Como o K-POP movimenta uma fortuna todos os anos?