GREEN BONDS: COMO O JAPÃO QUER ESTIMULAR O MERCADO DA ÁSIA?

Você já ouviu falar no termo “Green Bonds”? Sabe qual a importância deles para o meio ambiente? E como o Japão entra nisso tudo?

Isso e talvez um tico mais aqui comigo:

Japan green bond market grows by a third in 2020 - REGlobal - Uncategorized

O que são Green Bonds?

Os Green Bonds, ou Títulos Verdes são títulos de dívidas, públicas ou privadas, para o financiamento de projetos de sustentabilidade.

Existem diversas subdivisões dentro dos Green Bonds, claro. Sustentabilidade não existe com apenas uma face.

Um exemplo são os Climate Bonds, títulos para projetos que visam a mitigação do aquecimento global.

Por serem títulos de dívida eles são fixos, por isso são vistos como investimentos seguros para o longo prazo.

O crescimento da popularidade pelo mundo

As duas maiores potências do mundo começaram nos últimos anos a investir pesado no mercado de Green Bonds. A China com seus projetos para superar a economia norte-americana, e os EUA com seus recentes projetos para a revitalização de sua economia.

Porém não apenas os dois tem investido neste mercado.

A União Europeia, no seu esforço de zerar sua pegada de carbono dentro de 50 anos, tem investido em popularizar os Green Bonds, por isso, também é considerada uma grande player no mercado de Green Bonds.

Existe ainda um caso bem curioso de investimento pesado no mundo:

O Japão.

A ilha do sol nascente tem investido pesado nos títulos verdes, nem tanto por razões puramente climáticas.

O Japão e os Green Bonds: o que está acontecendo?

A economia japonesa é curiosa. Há mais de 20 anos estagnada, o país já deve mais de duas vezes o seu PIB, fato impensável para a maioria dos países do mundo, inclusive o Brasil.

E isso não é nada que se espere uma mudança tão cedo.

Contrariamente, a expectativa é de aumento da dívida no curto e médio prazo.

Contudo, uma das razões para a devedora e estagnada economia japonesa ainda ser considerada segura é a segurança por trás dos movimentos de órgãos como o Banco Central do país.

Por isso, quais foram as últimas movimentações do Banco Central japonês?

Bem, por isso tudo, o órgão decidiu coordenar e incentivar a promoção dos Green Bonds em escala nacional.

Projeto que já existe em algumas cidades, curiosamente chamadas de prefeituras, devido a influência portuguesa no país, a venda de Green Bonds estatais para a projetos de grande porte locais de sustentabilidade ganharia um incentivo a nível federal.

Notas dos ienes japoneses e moedas do iene japonês para o conceito do  dinheiro. | Foto Premium

Esse incentivo viria por meio do uso do Asian Bond Fund, criado em 2005 e com o objetivo justamente de promover o desenvolvimento do mercado de títulos de países asiáticos.

Os objetivos japoneses

O que o Japão pretende com esses títulos é, principalmente, reacender sua economia.

Projetos de renovação sustentável demandam um grande número de indústrias trabalhando a todo vapor de forma coordenada. Talvez o que falte para reaquecer a economia japonesa.

Se tornar verde exige também tecnologia de ponta, área que o Japão embora seja líder da tecnologia, não é de produção, e com a criação de incentivos verdes o país busca atrair essas fábricas de tecnologias de ponta novamente.

Além disso, mais possibilidades de investimentos são sempre caminhos interessantes para atrair o chamado Investimento Direto Externo, ou IDE, arma fundamental na superação de crises e outros problemas econômicos.

Embora o Japão não esteja estritamente em uma crise econômica, é perceptível como décadas de uma economia que basicamente não cresce é longe do ideal.

Desse modo, os Green Bonds são, para o Japão, mais uma aposta recente em um programa feroz de revitalização da economia. Semicondutores, títulos verdes, desenvolvimento urbano e expansão das empresas japonesas além-mar.

Tudo isso são faces de uma tentativa de trazer o glorioso Japão da década de 60 ao mundo do século 21.

Ainda mais, em 1964 o Japão foi a sede das olimpíadas, quem sabe 2021 com novos jogos olímpicos não marcam os primeiros sinais de uma revitalização nipônica?

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post Anterior

SECURITIZAÇÃO É O FANTASMA DA CRISE GLOBAL DE 2008?

Proximo Post

ELEIÇÕES ALEMÃS, COMO IRÁ ACONTECER ESSA DISPUTA? (PARTE 2)

Talvez você goste