O que são bolhas econômicas?

As bolhas econômicas, financeiras ou de mercado são um assunto muito importante dentro do mercado.

E, com certeza, já deram muita dor de cabeça para muita gente.

Mas, você sabe o que são as bolhas? Quais as suas causas e consequências?

Nessa matéria iremos explicar todos esses detalhes, então continua com a gente para entender tudo sobre o assunto.

Bolha Econômica em 2020? Como o marketing pode te salvar.

As Bolhas

As bolhas econômicas são fundamentais para entender o funcionamento do mercado e evitar grandes prejuízos.

Basicamente, elas ocorrem em um momento específico do mercado, em que um ativo, um setor, ou, até mesmo, a economia de um país acaba se valorizando de uma forma atípica.

Ou seja, há uma valorização muito grande, devido a uma visão distorcida do real valor desses ativos.

Dessa forma, os preços ficam muito altos por um tempo.

Mas, qual o motivo da valorização?

A resposta está na alta demanda. Assim, quanto maior se torna a busca por algo, maior tende a ser o seu valor.

Esse aumento na demanda pode acontecer por diversos fatores, que serão detalhados a seguir.

Bolha Econômica Conceito Da Crise Financeira Ilustração do Vetor -  Ilustração de propriedade, economia: 56828749

Por que as bolhas econômicas ocorrem?

Como já mencionado, tudo está diretamente ligado a um grande aumento pela procura de um ativo no mercado. Como por exemplo: ações; empréstimos hipotecários; imóveis, títulos, bitcoins e etc.).

Nesse contexto, tal aumento tão significativo da demanda ocorre devido a um efeito de manada, pautado por especulações que, muitas vezes, não condizem com a realidade.

Ou seja, por algum motivo – que pode ser um evento, uma entrevista, um investimento, uma abertura de capital, ou outro fator – o ativo em questão ganha uma grande atenção e atrai muitos investidores que acreditam em um crescimento ainda maior.

Todavia, como se trata de uma bolha, depois de um tempo, essa valorização não ocorrerá, muito pelo contrário.

E conseguir perceber que se está em uma bolha não é algo tão simples. Assim, poucas pessoas enxergam a hora certa de vender o ativo e lucrar com ele.

Diante disso, quando a bolha estoura e os investidores percebem uma queda nos valores do ativo e, consequentemente, uma perda de dinheiro cada vez maior, o efeito de manada surge no sentido contrário.

Em suma, a maioria das pessoas tentará recuperar uma parte do dinheiro em um momento de pânico.

Isso causará uma grande oferta de ativos para uma demanda muito baixa, trazendo grandes prejuízos a esses investidores.

As cinco piores bolhas da história da economia - e por que elas ainda  assustam - BBC News Brasil

Principais consequências

Além das consequências diretas causadas aos investidores, uma bolha econômica pode causar um impacto ainda maior.

Dessa forma, é possível que várias empresas sejam afetadas, ou, até mesmo, a economia como um todo.

E, por vivermos em um mundo globalizado, economias de diferentes locais estão cada vez mais conectadas.

Ou seja, uma crise causada por uma bolha em um país, pode ter um potencial para afetar todo o sistema econômico do planeta.

Assim, isso pode gerar ainda mais problemas, como crises políticas, falências, quebra de bancos, aumento do desemprego e da desigualdade, além de muitas outras questões.

Bomba da terra ilustração stock. bolha. Ilustração de desastre - 17183170

Exemplos de bolhas econômicas

Vários casos de bolhas financeiras já ocorreram mundo afora. Entre eles estão:

  • Crise de 2008 (Subprime)

Bancos dos EUA concederam créditos com juros altos para muitas pessoas que não tinham capacidade econômica para assumir as dívidas.

De forma resumida, a bolha estourou quando as pessoas que pegaram empréstimo para financiar imóveis não conseguiram pagar as dívidas. Assim, os preços dos imóveis despencaram, além de milhares de pessoas terem perdido suas casas.

Além disso, a crise causou uma queda nas bolsas, pelo aumento do desemprego e pela insegurança do sistema bancário. O que refletiu no mundo todo, sendo uma das maiores bolhas do século XXI.

  • Crise de 1929

Na década de 1920, ocorreu a maior crise financeira do sistema capitalista.

Devido a uma bolha especulativa que levou milhares de pessoas a investirem no mercado de ações. Dessa forma, muitas pessoas se endividaram em busca de títulos no mercado.

Em suma, o preço dos títulos desabou e o pânico tomou conta dos investidores. O que, mais tarde, causaria um colapso na Bolsa de Valores de Nova Iorque.

Milhares de pessoas e empresas foram a falência, bancos quebraram e a economia mundial viveu uma crise sem tamanho, conhecida como A Grande Depressão.

Bolha da Internet

No fim dos anos 1990, houve uma grande valorização de empresas relacionadas com tecnologia, a euforia com a internet enriqueceu muita gente. Porém, acabou causando mais uma bolha especulativa.

Desse modo, muitos investidores compraram títulos, em busca de uma valorização ainda maior.

Isso tudo fez com que empresas pouco rentáveis fossem avaliadas em milhões de dólares.

Em 2002, a bolha estourou, provocando uma recessão nos EUA, com reflexos no mundo todo.

GIF mania: Gif - O dinheiro que era pra ser investido em hospitais

Portanto, as bolhas econômicas estão presentes em nosso sistema há um bom tempo.

E, provavelmente, ainda aparecerão bastante por aí.

Mas, agora que você já sabe tudo sobre o assunto, é só tomar cuidado para não ser mais uma vítima das cruéis especulações.

Gostou do texto? Nos ajude a compartilhá-lo e deixe seu comentário, nosso objetivo sempre será informar o maior número de pessoas possível. Até a próxima!

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anterior

O que provoca uma crise financeira?

Próximo

Como se explica o desemprego?