Entenda o que são riscos sistêmicos

Não é novidade para ninguém que uma série de riscos cercam o mundo financeiro.

Entre todos esses riscos que pautam os investimentos, existem o riscos sistêmicos.

Mas, você sabe o que eles significam e quais seus fundamentos?

Continua na matéria para entender tudo sobre o assunto.

Entenda o que é o risco de mercado - IDEBRASIL

O sistema em que vivemos

Antes de mais nada, é importante ressaltar que vivemos em um sistema econômico totalmente globalizado e interdependente.

Ou seja, é uma economia que se relaciona com o mundo todo. O que pode causar diferentes influências dentro do mercado.

Para entender melhor sobre o funcionamento do mercado:

Desse modo, um risco específico, como a falência de uma empresa, pode desencadear outros riscos em diferentes setores. E nos dias de hoje, essa influência é muito mais rápida e direta.

  • Mas também há formas de tentar prever os riscos. Você pode ler mais sobre como funciona o mercado futuro aqui.

Risco Sistêmico

É nesse contexto que o risco sistêmico surge. Como o nome sugere, esse tipo de risco se deriva desses aspectos do sistema.

Assim, ele é um risco que afeta a economia de um modo geral, porém partindo de uma ordem microeconômica.

Em outras palavras, uma empresa pode estar tão conectada ao sistema financeiro e suas cadeias produtivas, que um impacto causado sobre ela pode desencadear instabilidades e crises dentro da economia como um todo.

Diante disso, o risco sistêmico é mais comum de acontecer quando o impacto ocorre sobre uma instituição financeira.

A quebra de um banco ou de uma seguradora, por exemplo, pode afetar inúmeros setores do sistema econômico.

Causando um efeito em cadeia de crises e dificuldades. O que pode, até mesmo, causar um colapso na economia.

1,057,363 Efeito Fotos - Fotos de Stock Gratuitas e Fotos Royalty-Free  Dreamstime

Além disso, é importante ressaltar que o risco sistêmico também pode ocorrer em casos de crises ou falências de empresas que possuem uma importância muito grande para um determinado sistema financeiro.

Em cenários assim, é comum o governo intervir para tentar conter um maior enfraquecimento da economia.

Diferença entre risco sistêmico e sistemático

Muitas pessoas acabam confundindo esses dois tipos de riscos, mas a diferença é simples.

Como já vimos, o risco sistêmico ocorre a partir do micro da economia. Desse modo, um fator específico acaba causando um grande choque em todo o sistema.

Por outro lado, o risco sistemático possui um caráter macroeconômico. Ou seja, não possui relação direta com a forma que empresas ou instituições financeiras tomam suas decisões.

Dessa forma, ele está relacionado com atitudes ou acontecimentos que afetam a economia como um todo.

Como por exemplo, decisões do setor público, recessões, eventos climáticos, conflitos geopolíticos e etc.

O Colapso Do Sistema Bancário Imagem de Stock - Imagem de crescimento,  frasco: 139952055

Outros tipos de risco

Além dos riscos citados, existem aqueles que não têm tanta influência em todo o sistema.

Esses são os riscos não sistêmicos ou não sistemáticos.

Ou seja, aqueles que afetam apenas um setor ou empresa, podendo ocorrer por causa de uma greve de trabalhadores ou um algum tipo de prejuízo financeiro, por exemplo.

Dessa forma, é um tipo de risco mais fácil de ser controlado pelo investidor.

Para mais informações sobre controle de risco:

Diante disso, existem muitos tipos de riscos não sistêmicos. Como exemplo, temos os riscos de Liquidez, de Crédito, de Mercado, Operacional, Fiscal e etc.

Risco e retorno – gestão eficiente de investimentos

Mas, e você?

Já se sente preparado para lidar com um sistema que apresenta tantos riscos assim?

Por mais arriscado que pareça, sempre tem um jeito de estar preparado para as adversidades.

É como dizem por aí…

Quem não arrisca, não petisca.

Gostou do texto? Nos ajude a compartilhá-lo e deixe seu comentário, nosso objetivo sempre será informar o maior número de pessoas possível. Até a próxima!

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anterior

5 mulheres na economia que você deveria conhecer

Próximo

Você sabe quem foi o Barão de Mauá?