Como a indústria de animes movimenta uma fortuna para o Japão

Ok Ok… eu admito, eu sou completamente apaixonado pelo o que é oferecido pela indústria dos animes que o Japão oferece.

Mas, o que são os animes e o que eles representam hoje economicamente?

Vem comigo que eu te explico tudo.

O que são e como surgiram os animes?

Os animes não são nada mais, nada menos do que desenhos feitos no Japão, na maioria das vezes. Mas, esses desenhos têm várias características próprias, como a forma de desenho, por exemplo.

A maioria das pessoas também gostam de assistir esses desenhos na língua japonesa, saindo do eixo do inglês, por exemplo.

Olhando no geral, compara-se os animes com os desenhos do ocidente, porém trazem toda influência japonesa.

Ou seja, nesses animes costuma-se ver traços da cultura japonesa, como rituais, comidas, gírias, entre outros.

Os animes surgiram através de influências dos curtas-metragens mais famosos do mundo, como os da Disney, por exemplo.

Através dessas influências, os desenhistas e animadores da época foram criando suas próprias características e assim foi nascendo o mundo dos animes.

Do mesmo modo, a Segunda Guerra Mundial tem uma influência nesse mundo. Quando o Japão atacou a base americana  Pearl Harbour, o império japonês, com o objetivo de atingir os mais jovens, fez um desenho como propagando de seu êxito.

Assim nasceu um longa metragem chamado Momotaro no umiwashi, que foi sucesso entre os jovens na época.

Ver a imagem de origem indústria dos animes

• Veja também: A China pode ser considerada um Socialismo de mercado?

Os animes no Brasil

Os animes fazem tanto sucesso que eles conseguiram chegar do outro lado do mundo para o Japão, no caso o Brasil.

Quem aqui nunca assistiu Dragon Ball, Cavaleiros do Zodíaco, Sailor Moon, entre outros?

Os animes estouraram aqui com Cavaleiros do Zodíaco, em 1994. Ele veio pela Rede Manchete. Dessa forma, esse alavancou muito a emissora, que tinha a segunda maior audiência do país quando exibia o anime.

saint seiya GIF

A partir disso, os desenhos estouraram no país, e estão até hoje. No meu exemplo pessoal, é muito raro alguém da minha idade que não tenha assistido Naruto, na qual já passei horas e horas falando sobre esse desenho.

Hoje, os animes podem ser assistidos em plataformas de Streaming, como Netflix, Crunchyroll (que é focada em títulos de anime), Amazon Prime, entre outros.

• Veja também: E-books gratuitos de economia para você estudar na Amazon

A Economia

Apesar de não parecer, os animes têm uma força parecida com que a Marvel e a DC representam. Além da venda dos desenhos, existe também venda de bonecos, quadrinhos (mangá), blusas, acessórios, entre outros.

Ou seja, a indústria dos animes movimenta Bilhões de dólares todos os anos, direta e indiretamente.

Para se ter uma ideia, em 2016, essa indústria movimentou 17,6 bilhões de dólares

Ver a imagem de origem

Esse valor parece irrisório, mas se pegarmos a Marvel, que a gente vê mais no mundo do entretimento, ela faturou 22 bilhões de dólares de bilheteria em todos seus filmes.

Por mais que a gente não veja muito, é uma indústria que leva muita riqueza para o Japão.

Outro ponto que é destacável é que através dos animes, o Japão se torna muito mais visível para o mundo. Assim, o turismo no país é muito incentivado por esses desenhos, que acabam indo para o país por esses animes.

O turismo representa uma boa parcela do PIB nos países, sendo um dos setores mais importantes da economia.

Eae, gostou do texto? Comenta aqui para a gente.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post Anterior

A China pode ser considerada um socialismo de mercado?

Proximo Post

Quais são e o que fazem as 5 pessoas mais ricas do Brasil?

Talvez você goste