Nova reforma tributária: entenda as mudanças

NOVA REFORMA TRIBUTÁRIA: ENTENDA AS MUDANÇAS DA NOVA FASE (14/07)

Sabe-se que o ministro da Economia; Paulo Guedes, entregou a segunda fase da proposta da nova reforma tributária ao presidente da Câmara; Arthur Lira (PP-AL).

Na nova reforma tributária constam novas regras de tributação de investimentos e do pagamento do imposto de renda. O governo afirma que caso esta proposta seja aprovada e implementada, milhões de brasileiros serão beneficiados.

Alterações no Imposto de Renda. Entenda o que muda com a Reforma Tributária  | Rede Jornal Contábil - Contabilidade, MEI , crédito, INSS, Receita Federal

Ficou interessado? Então continue lendo esta matéria para saber mais!

Novas regras para o Imposto de Renda de Pessoa Física

Em primeiro lugar, uma mudança importante na proposta do ministro é aumentar a faixa de isenção para o pagamento do IRPF (Imposto de Renda Pessoa Física) de R$ 1,8 mil para R$ 2,5 mil.

Com isso, é aumentado o número de brasileiros isentos de 10,7 milhões para 16,3 milhões.

Programa para declarar o Imposto de Renda 2021 já está disponível – FCDL  MINAS GERAISAplicativo que permite declarar o Imposto de Renda pelo celular.

Além disso, a proposta evidencia que todas as faixas de renda receberão descontos para pagar o tributo que varia entre 3,1% a 100%.

Vale ressaltar que nesta proposta, somente os brasileiros que recebem até R$ 40 mil anuais podem optar pela declaração simplificada do imposto de renda.

Leia também: O que é a CPI da COVID-19 e como ela pode afetar o Governo?

Novas regras para o Imposto de Renda de Pessoa Jurídica

É importante lembrar que as empresas também receberão descontos nas alíquotas do imposto de renda.

Dessa forma, as alíquotas das empresas terão redução tributária para 12,5% em 2022 e 10% em 2023. Vale lembrar que atualmente a alíquota é de 15%.

Porém, o adicional de 10% sobre lucros mensais permanecerá.

Além do mais, com essa nova medida, todas as empresas devem apurar por trimestre o Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ), bem como a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL).

Mudança para investidores

Sabe-se que os investidores também estão inclusos na proposta de reforma tributária de Paulo Guedes.

Sendo assim, há o objetivo de taxar em 20% os dividendos das empresas de capital aberto, além de isentar os que recebem mais de R$ 20 mil mensais.

Ademais, há a intenção de unificar as operações ocorridas na bolsa de valores em uma única alíquota para que o sistema de tributos seja simplificado.

Dessa forma, o valor das alíquotas passam a ser 15%, porém antes era 20% para cotas de Fundos Imobiliários e operações Day Trade, enquanto 15% ia para o mercado à vista, a termo, de opções e de futuros.

Dado o mencionado, o governo Federal acredita que com a aprovação e implementação da reforma tributária, serão beneficiados milhões de brasileiros por conta da correção na tabela de cobranças que era muito antiga e, logo, injusta, se comparar a inflação de hoje com a de antigamente.

Gostou da matéria? Então não esqueça de compartilhar com seus colegas!

Até a próxima!

METADESCRIÇÃO: Nova reforma tributária enviada ao Congresso traz novas mudanças e propõe isenções maiores. Quer saber mais sobre? Leia nosso texto de hoje!

Palavra-chave em foco: nova reforma tributária

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anterior

FUGA DE CÉREBROS: O QUE É E COMO AFETA A ECONOMIA?

Próximo

Ciclos econômicos: O que foi o ciclo do Pau-Brasil?