Bitcoin, porque foi da ascensão à queda em 1 semana?

Na última sexta-feira (23/04), o mercado das criptomoedas ficou bastante instável e a queda do bitcoin atingiu pela primeira vez a marca de US$ 49.900.

Mas você sabe o que levou a queda do bitcoin e outras criptomoedas?

Se a sua resposta for não, ou se você até sabe mas não conseguiu entender muito bem, vem comigo que nosso texto fala sobre isso!

O QUE É BITCOIN?

Aposto que você já ouviu falar sobre bitcoin, afinal ela é a pioneira nesse mundo das criptomoedas.

El Corte Ingles Bitcoin GIF by Alvato Luxury Detailing

Mas para relembrar, ela nada mais é do que uma moeda virtual, ou seja, pode ser usada de forma inteiramente digital para compra de produtos e serviços.

Dessa mesma forma, ela também é uma moeda descentralizada, então não tem intermediação de governos ou bancos.

Suas negociações são feitas pela internet através do blockchain, que é um sistema de rastreio que dá segurança as transações, seja no envio ou recebimento. Se você ficou interessado nesse mundo das criptomoedas, veja mais no botão abaixo:

A TRIBUTAÇÃO DAS CRIPTOMOEDAS

Ao falar e ler sobre tributação muitas pessoas ficam assustadas, afinal, junto com ela existem vários critérios, leis e prazos.

Da mesma forma, não é muito diferente com as criptomoedas. Mas por serem descentralizadas, o processo se torna mais complexo na hora de realizar o rastreio e a tributação.

IRPF 2018: Como funciona a declaração de moedas virtuais? – Marbo Contábil

Nos EUA, a Receita Federal, vem adotando novas medidas para a declaração de imposto de renda.

Uma delas, é que quem fez compra e venda de criptomoedas, trocas por bens ou serviços, transferências, devem pagar o imposto e declarar seus rendimentos.

Ainda mais, aqui no Brasil foram criados novos códigos para facilitar e regulamentar as tributações para compras acima de R$ 50.000 e ganhos de capital acima de R$ 35 mil por mês, são eles:

  • 81 – Criptoativo Bitcoin (BTC)
  • 82 – Outros criptoativos, do tipo moeda digital (altcoins, como Ether)
  • 89 – Demais criptoativos (não considerados moedas digitais, mas classificados como security tokens).

A QUEDA DO BITCOIN E OUTRAS CRIPTOMOEDAS

Agora que você já relembrou o que é o bitcoin e viu um pouco sobre a tributação desse ativo, vem comigo para entender o impacto do possível plano de Joe Biden.

Bitcoin Hold GIF

Tudo começou na última sexta-feira (23/04), quando pela primeira vez a queda do bitcoin atingiu 3,45%, o que significa que esteve cotado em US$ 49.718,00, e atingiu a cotação mínima de US$ 47.555.

Desde março a criptomoeda não registrava uma baixa, e estava em ascensão, chegando a uma máxima de US$ 64.863 por volta do dia 14/04.

Desse mesmo modo, outras criptomoedas também registraram perdas, como os exemplos da Ether que perdeu 4,8% e XRP 3%, o que fez em um dia diminuir US$ 200 bilhões no valor de mercado.

Ainda assim, depois de alguns dias em quedas consecutivas, o bitcoin já começa a mostrar uma recuperação no dia 26/04 de 8% e a valer US$ 52.452,00.

Mas aposto que você está se perguntando o que levou a essa reviravolta?

O NOVO PLANO DE TRIBUTAÇÃO DE JOE BIDEN

Bom, tudo aconteceu depois que o novo Presidente dos EUA, Joe Biden, sinalizou um novo plano de tributação, que aumentaria os impostos sobre os ganhos de capital em 39,6% para os ganhos acima de US$ 1 milhão.

Além disso, teria a sobretaxa sobre os investimentos. Ou seja, esse aumento para os investidores pode chegar a 43,4%, sendo o que imposto atual é de 20%.

Esses aumentos trouxeram incertezas nos investimentos em criptoativos, pois segundo alguns analistas, afeta o planejamento das famílias de alta renda e pode ser um fator decisivo para um aumento ainda maior na queda do bitcoin.

Dessa forma, vale lembrar que mesmo que o aumento dos impostos atinja uma parcela menor da população, os EUA ainda tem o maior volume de investimentos institucionais.

Joe Biden Reaction GIF by CBS News

Nesse sentido, os aumentos nas arrecadações auxiliariam com a segunda parte do seu plano de infraestrutura, voltado as políticas sociais, como ampliação a educação pública, proteção a infância e controle de preços dos planos de saúde.

O intuito e expectativa do aumento desses impostos é que seja arrecadado em um prazo de 10 anos uma média de US$ 370 bilhões.

Contudo, o novo plano ainda não foi oficializado, e precisa de aprovação de quase todo partido de Biden (democrata) para ir a aprovação do Congresso. Afinal, existe uma grande resistência dos republicanos em apoiar um plano de tributação mais rigoroso a população rica.

E aí? Você concorda com o novo plano de Biden? Me conta aqui nos comentários sua resposta e se você acha que a queda do bitcoin vai aumentar. Até a próxima! 😉

Total
0
Shares
2 comments
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post Anterior

Como a Bielorrússia mantém viva a União Soviética?

Proximo Post

Cúpula do Clima: A situação do meio ambiente no Brasil

Talvez você goste